Poesia em casa: Três poemas sobre a memória

Três poemas sobre a memória

………

por Pedro Gonzaga

……..

Na edição desta semana de Poesia em Casa, trago três poemas que estarão em minha próxima coletânea, chamada O nome da parte que não dorme. Em função do momento em que estamos, o livro espera hora mais propícia para se materializar. Optei por selecionar o material mais recente, afinal lá se vão quase quatro anos de versos guardados.

…………………

………….

um nada e outro

…………

o hotel ficava atrás de um posto de gasolina
em cima de um restaurante de caminhoneiros

…………

os quartos cheiravam a costela requentada
nas paredes a tinta mal cobria o reboco

…………

ao cair da noite os grilos pareciam animados
faltavam ainda quatro horas para o show

…………

o calor era um bloco de ar gelatinoso
cortado inutilmente pelas pás do ventilador

…………

conversávamos de uma cama para a outra
o pequeno televisor ligado num canal qualquer

…………

havia tempo demais para tomar banho e suar
preparar o traje e afinar os instrumentos.

…………

tantos anos depois aqui nesta noite abafada
é raro ter esquecido do clube e das canções

…………

talvez a memória goste mesmo é das esperas
daquelas horas vividas entre um nada e outro

……………………

Henri Cartier-Bresson. Romania. 1975 (MoMA)

………………..

……….

juventude

…………

o escândalo da pele desconhecida
a solidão no canto das festas
mas não naquela noite —
usavas franja e sardas
o beijo de álcool e açúcar
as coisas antes de sabê-las
a resistência do último tecido
a perversa invenção dos elásticos

…………

A menina costurando, Albert Edelfelt, 1896

…………

…………

arenales

…………

enquanto a tarde se inclina
entre os prédios da arenales
aquilo que foi matéria
voltará somente em palavra
ou na certeza inútil da memória
esta cabine pornográfica
inacessível aos outros
prazerosa e constrangedora
com sua verdade simples de frequentar

…….

The Other Room, Ron Hicks

…………

…………

Pedro Gonzaga

Pedro Gonzaga é poeta, tradutor, músico e professor. Doutor em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, é autor de A Última Temporada, Falso Começo e O Livro das Coisas Verdadeiras (Arquipélago Editorial), sua estreia na crônica. Seu livro mais recente é Em outros tantos quartos da Terra.