A tolerância na Ethica Nicomachea, por Marco Zingano

A Editora Odysseus acaba de lançar Ethica Nicomachea – III.9 – IV.15 – As Virtudes Morais. Trata-se do terceiro livro publicado por Marco Zingano, professor titular do Departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo, na coleção Obras Comentadas, dedicada à tradução, estudo e comentário de obras clássicas da filosofia grega. Desde 2008, o professor Zingano vem se dedicando ao projeto da tradução e comentário integral da Ethica Nicomachea, tendo publicado, inicialmente, Ethica Nicomachea I.13-III.8 – Tratado da Virtude Moral e, mais recentemente, em 2017, Ethica Nicomachea V.1-15 – Tratado da Justiça. O Estado da Arte tem o prazer de publicar a tradução do capítulo 11 do quarto livro do tratado aristotélico — o capítulo dedicado à virtude da tolerância — seguido do comentário de Zingano. 

Read more

Ações afirmativas e identidade coletiva

Um ensaio do Prof. Denis Coitinho sobre as ações afirmativas, entre argumentos e objeções, à luz de uma noção de identidade coletiva e responsabilidade moral. “No momento que melhor compreendermos os aspectos sociais da agência humana, bem como a influência das circunstâncias sociais, políticas e econômicas e até mesmo a influência dos elementos aleatórios para o sucesso, mais facilmente poderemos reconhecer as injustiças estruturais que são bastante presentes em nossas sociedades.”

Read more

Em defesa da filosofia

Em tempos de confusão entre os tipos de argumentos que permitem uma avaliação crítica e moral de fatos históricos, Filipe Campello articula uma defesa da filosofia, tão deixada de lado em debates recentes.

“Precisamos abandonar uma visão essencialista da história, de pretender que o passado traga em si respostas para o futuro, e assim poder encontrar na filosofia a possibilidade de abrir novas perspectivas e novos vocabulários para alargamento de nossa imaginação política. Apesar de suas contradições, é isso que vejo como estimulante no que chamo de aposta liberal: assumir de maneira incontornável o conflito próprio da pluralidade de visões de mundo. Esse é um tipo de postura que inclusive permite a crítica interna aos efeitos colaterais das ideais liberais sem precisar recorrer às mesmas imagens do passado.”

Read more