A Memória Moldada no Barro

por Adriano Moraes Migliavacca

“A vida era a mistura de tudo e de todos, dos que foram, dos que estavam sendo e dos que viriam a ser”. O leitor talvez se pense diante de uma frase tomada de algum escrito do filósofo irlandês Edmund Burke. No entanto, a fonte dessas palavras está significativamente mais próxima de nós,

Ler mais

Uma quadrilha de intuições: de Drummond a Racine, da piada à tragédia

Que relação poderia haver entre o trágico neoclássico francês Racine e os poetas brasileiros Carlos Drummond de Andrade e João Cabral de Melo Neto? E como René Girard entraria nesta equação? Cláudio Ribeiro tem as respostas.

Ler mais

Pedro Gonzaga e a Crônica como Arqueologia Poética

Poeta, contista e músico, Pedro Gonzaga lança agora seu primeiro volume de crônicas, O Livro das Coisas Verdadeiras (Arquipélago Editorial). Dono de uma sensibilidade artística completa e equilibrada, Gonzaga reuniu neste volume seus textos publicados quinzenalmente pelo jornal Zero Hora.

Ler mais

Pedro Gonzaga: “Prefiro a verdade inacessível”

O Estado da Arte publica com exclusividade a “Apresentação” e as crônicas “Os dois movimentos” e “O trem (uma teoria)”, que compõem o lançamento de Pedro Gonzaga, O Livro das Coisas Verdadeiras (Arquipélago Editorial), reunião de seus textos para o jornal Zero Hora, de Porto Alegre.

Ler mais