Absorventes, abstrações e absurdos

O veto de Bolsonaro ao projeto de lei que previa a distribuição de absorventes para estudantes da rede pública, presidiárias e mulheres em situação de vulnerabilidade social extrema despertou, nas últimas semanas, um debate peculiar sobre filosofia política e políticas públicas. Sobre absorventes, abstrações e absurdos, uma análise de Mano Ferreira.

Read more

Lições para um chamado da liberdade

Em tempos de populismo iliberal, antipluralista e autoritário, “a defesa da democracia liberal exige o exercício concreto de seus princípios: a capacidade reflexiva, a consciência de que nossa tribo está sempre longe da perfeição, a coexistência pacífica, o amor à diversidade humana.” Por Mano Ferreira, uma (auto)crítica liberal — e as lições para um chamado da liberdade.

Read more

Uma visão liberal sobre o processo seletivo da Magalu

“Assim como o amor pela autonomia individual nos leva a lutar para limitar as injustiças do Estado que atacam as nossas liberdades, este mesmo amor precisa nos fazer lutar contra as barreiras sócio-raciais injustas que perduram no nosso país”, afirma Mano Ferreira — em uma defesa liberal de um processo que busque responder aos movimentos por inclusão e diversidade.

Read more

A degradação do debate público piora a democracia

“Numa democracia liberal, a mídia cumpre o fundamental papel de intermediação dos diferentes setores da sociedade. A imprensa é nossa ágora moderna. Como tal, demanda exigências mínimas de decoro.” Para Mano Ferreira, “a declaração pública do colunista Helio Schwartsman, na Folha de S. Paulo, de que torce pela morte do presidente Jair Bolsonaro, cruzou uma nova fronteira na degradação do debate brasileiro” — e essa degradação, em última análise, piora a democracia.

Read more