50 anos do Maio de 68 (Parte 4) – A implosão do maoísmo e a Nova Esquerda

As alternativas maoístas assimiladas pela esquerda francesa eram desastrosas, mas as motivações de muitos que as defendiam no Ocidente eram genuinamente generosas.

Read more

“Danton, o Processo da Revolução”: A tentação do bem no cinema de Wajda

Para Wajda, começa aí a sua desilusão com a revolução, porque não há possibilidade de criação artística sem liberdade. O cinema de Wajda é a defesa intransigente da arte de exprimir a própria liberdade de expressão.

Read more

“O ruído do tempo” de Julian Barnes

“O Ruído do Tempo” foi traduzido para o português no mesmo ano de seu lançamento internacional. Saudado como “a obra-prima de Julian Barnes”, o livro toma por protagonista o compositor Dmitri Shostakovich, certamente um dos mais relevantes criadores do século XX.

Read more

O discurso tartamudo da ideologia

Se é certo que Boécio, em meio a torturas e esperando sua execução, expulsou logo de início as Musas e tomou para seu consolo a filosofia, visto que considerava a poesia inepta para assuntos de grande monta como a morte, também é igualmente seguro dizer, como Gustavo Corção, que somente a poesia, como em Dante, é capaz de nos guiar em meio aos infernos.

Read more

Choque de realismo

Muitos hoje pensam implicitamente e explicitamente que o objetivo do estado é o bem comum, a vontade geral; que a política seja a nobre arte do compromise, da acomodação, e que a classe política representa o povo.

Read more

Fernando Schüler: ‘O teatro do absurdo de Slavoj Žižek’

Ensaio do cientista político, doutor em filosofia e professor do Insper Fernando Schüler, ‘O teatro do absurdo de Slavoj Žižek”, publicado originalmente no vol. 10 da revista Dicta&Contradicta.

Read more